Projeto Ockham
Marte Os canais de Marte

por Ana Luiza Barbosa de Oliveira mail
em 24/06/02

Introdução

Fórum Enviar artigo

Durante muito tempo, a Lua foi o local preferido das viagens de ficção científica. Isto começou a mudar na segunda metade do século XIX, quando avanços na fabricação de telescópios mostraram que a Lua era morta e estéril, sem atmosfera ou temperaturas adequadas para ser habitada.

Por outro lado, Marte aparecia nos telescópios de baixa resolução da época com sombras de azul e verde, que eram interpretadas como água e vegetação, e suas calotas polares pareciam aumentar e diminuir com as estações.

Em 05 de setembro de 1877, Marte estava na constelação de Aquário e entrava em oposição periélica, ou seja, estava em seu ponto mais próximo da Terra naquele ano, a cerca de 56 milhões de quilômetros de distância. Vários astrônomos profissionais e amadores apontaram seus telescópios para o planeta vermelho. Entre eles estava o italiano Giovanni Virginio Schiaparelli, famoso por seu trabalho com os planetas Vênus e Mercúrio, que veio a ser o principal responsável pelo surgimento do mito dos canais de Marte, estruturas supostamente construídas por uma civilização marciana.

A evolução do mito (I)
Cadastre seu email para receber nosso boletim:
Pipoca com Ciência

Dragão da Garagem