Projeto Ockham
Método cientifico Método cientifico

por Widson Porto Reis mail
em 30/03/03

O método científico e a Ladeira do Amendoim

Fórum Enviar artigo

O que chamamos de leis da natureza não são leis no sentido usual da palavra. Veja a Lei da Gravidade por exemplo. Alguém se equilibra sobre uma corda estendida entre dois arranha-céus e logo se diz que ele está "desafiando a lei da gravidade" (quando na verdade não poderia fazer o que faz se não fosse por ela). As leis da física não podem ser "desafiadas", como as leis legisladas em nosso mundo. Uma lei física é um estatuto do qual temos uma forte sensação que seja verdadeiro e que até o momento não foi contradita por nenhuma experiência humana.

Se por um lado este estado das coisas assegura aos cientistas que nenhuma verdade estará livre de contestação, por outro nos impede de assumir qualquer conhecimento como final e definitivo. Uma lei física, ou uma verdade científica, nada mais é portanto que um estado de repouso do conhecimento (o que não deixa de ser um pensamento um tanto pessimista). De qualquer maneira esta postura do método científico, enraizada em sua própria definição, é que garante a investigação constante e vigilante do conhecimento humano.

Vejamos um exemplo: você está na cidade de Belo Horizonte e ao passar pela ladeira conhecida por Ladeira do Amendoim percebe um fenômeno interessante: quando seu carro é deixado em repouso nesta ladeira, ao invés de descer sob a ação de seu peso ele anda para cima! Estarão os carros na Ladeira do Amendoim desafiando a lei da gravidade?

Se você se propõe a investigar o fenômeno provavelmente pensará em pelo menos quatro hipóteses para explicar o fenômeno: (1) existe algum tipo de força sobrenatural, ou seja, não conhecida pela ciência: mágica, espectral, astral, telepática, telúrica, etc - puxando o carro para cima; (2) existe alguma força conhecida pela ciência, mas não evidente no momento, atuando sobre o carro (uma força magnética vinda de algum depósito de minerais, por exemplo); (3) a lei da gravidade está errada ou não se aplica a este local do planeta e deve portanto ser revista; (4) a observação de que o carro sobe não é verdadeira, ou seja, houve um erro na interpretação dos dados, por parte de quem realizou a experiência.

Qualquer uma das quatro hipóteses (ou outra que se possa imaginar) poderá ser considerada e deverá ser testada; o que um investigador munido do método científico não poderá fazer é desconsiderar o fato observado com o argumento de que "a lei da gravidade é uma lei da natureza bem estabelecida e acima de qualquer dúvida".

Bem, se você examinar o fenômeno até o fim chegará a conclusão que a hipótese (4) é a verdadeira; a disposição das ladeiras próximas a Ladeira do Amendoim e a dela própria criam a ilusão de que o carro está subindo quando na verdade ele desce normalmente, como em qualquer outra ladeira do mundo. A Lei da gravidade está a salvo (por enquanto).

O método científico e as pseudociências ou "O dragão na minha garagem"
Cadastre seu email para receber nosso boletim:
Pipoca com Ciência

Dragão da Garagem